Nutrientes cooperantes com a vitamina D


A vitamina D é produzida pela pele quando exposta ao sol. Ainda assim, investigação científica recente mostra que, muito provavelmente, 90% da população dos países industrializados tem deficiência de vitamina D.

Como tal, é prudente que meça os seus níveis de vitamina D e confirme se o valor está normal. Um valor abaixo do normal está associado a diversas doenças: auto-imunes (esclerose múltipla, artrite reumatóide, doença de Chron, colite ulcerosa, lupus, esclerodermia, doença de Sjorgen, tiroidites, diabetes tipo 1), doenças cardiovasculares, neurológicas, osteoligamentares, oncológicas, fadiga crónica, alergias, osteoporose, fibromialgia.

Todas as células do corpo possuem receptores de vitamin D e por isso, a sua função é mesmo abrangente.


Pode suplementar a vitamina D na forma de cápsulas:

Por cooperarem de alguma forma com o funcionamento da vitamina D, há outros nutrientes que devem ser lembrados: Riboflavina, Colina e Ómega 3.

Riboflavina - Thorne Research 

A Riboflavina ou vitamina B2, tem um papel fundamental na ativação e conversão de outras vitaminas B. Também tem um papel crucial no metabolismo da gordura e da glicose, na síntese de células do sangue e na produção e regulação de certas hormonas. É cofactor de enzimas cuja função interfere com a vitamina D e por isso é essencial que o seu nível seja ótimo.


Ómega 3 - Ultimate Omega da Nordic Naturals

Os ácidos gordos ómega 3 são anti-inflamatórios e são necessários ao bom funcionamento de todas as células do corpo. Também o receptor da vitamina D se vê beneficiado pela suplementação. Essenciais em todos os casos, mas ainda mais nos casos de doenças auto-imunes e inflamatórias.


Colina - Choline Bitartrate da Douglas 

A Colina não é totalmente considerada uma vitamina, mas é um nutriente essencial. Serve como dador de grupos metil no metabolismo da homocisteína. No sistema nervoso é um componente estrutural das membranas celulares dos neurónios na forma de fosfatidilcolina e participa na formação do neurotransmissor acetilcolina. Essencial nos casos de esclerose múltipla.


Referências:

(1)           Andıran N, Çelik N, Akça H, Doğan G. Vitamin D deficiency in children and adolescents. J Clin Res Pediatr Endocrinol. 2012 Mar;4(1):25-9. 

(2)           Gunta SS, Thadhani RI, Mak RH. The effect of vitamin D status on risk factors for cardiovascular disease. Nat Rev Nephrol. 2013 Apr 23. 

(3)           Torun E, Gönüllü E, Ozgen IT, Cindemir E, Oktem F. Vitamin d deficiency and insufficiency in obese children and adolescents and its relationship with insulin resistance. Int J Endocrinol. 2013;2013:631845. 

(4)           Ben-Shoshan M. Vitamin d deficiency/insufficiency and challenges in developing global vitamin d fortification and supplementation policy in adults. Int J Vitam Nutr Res. 2012 Aug;82(4):237-59. 

(5)           Dr. Michael F. Holick . The vtamin D solution. 2011.

(6)           Manson JE, Bassuk SS, Lee IM, et al. The VITamin D and OmegA-3 TriaL (VITAL): rationale and design of a large randomized controlled trial of vitamin Dand marine omega-3 fatty acid supplements for the primary prevention of cancer and cardiovascular disease. Contemp Clin Trials. 2012 Jan;33(1):159-71. 

(7)           Linus Pauling Institute at Oregon State University - http://lpi.oregonstate.edu/

(8)           Güttler N, Zheleva K, Parahuleva M, Chasan R, Bilgin M, Neuhof C, Burgazli M, Niemann B, Erdogan A, Böning A. Omega-3 Fatty acids and vitamin d in cardiology. Cardiol Res Pract. 2012;2012:729670. 

A informação do seu e-mail foi fornecida por si ou alguem amigo caso não deseje receber mais informações por favor clique aqui para remover o seu e-mail.